terça-feira, 28 de abril de 2015

Alguém além

Entre a estrela
E a cruz
É preciso viver
E ter luz
Para evitar a cela
Antes de ceder
O maior bem
Por qualquer vintém
Pensando que vai ser
Alguém além
De um número
Respirando no túmulo.

quarta-feira, 22 de abril de 2015

Descobri que sou ator

Descobri que sou ator:
Atormentado
Como uma torre
Por voos mais altos
Enquanto o tempo corre
E mora na fantasia
Pra que rimar ator e dor?


segunda-feira, 20 de abril de 2015

Lar particular

Avatar
De superstar
Ou bem-estar?

Entro para voltar
Ao meu altar:
Lar particular.


quarta-feira, 15 de abril de 2015

Eu me acho esquisito

Eu me acho esquisito
Quando ando
Num bando de tantos estranhos
Sem os fones
De ouvido

Eu me sinto entrando
Noutro mundo
Que esculpo e escuto muito
Com as fomes
Do espírito.






terça-feira, 14 de abril de 2015

Como se preenchem os meses

Tenha interesse
Justamente nas coisas
Que são exibidas às vezes
Na verdade, quase nunca,
Nos horários esnobes

Ou pergunte aos deuses
Inclusive às pessoas
Como se preenchem os meses
Com notícias malucas
Que só nos entorpecem e nos entopem.

Os destinos dos participantes
Do reality show
São mais importantes
Do que você é e do que eu sou.







sexta-feira, 10 de abril de 2015

segunda-feira, 6 de abril de 2015

Plantão de mentiras

A edição corta
O que não for do agrado
Ela joga contra
O povo e o proletariado.

Não importam
A foto e o fato
A pauta está pronta
Desde mil novecentos e sessenta e quatro.






sexta-feira, 3 de abril de 2015

Um negócio capital

A situação carcerária
É assaz precária
Com mais gente
Preta e pobre entrando
E se especializando em delinquente
A partir dos dezesseis anos

As cadeias
Ficarão tão cheias,
Evidenciando a incapacidade estatal,
Que as panelas dos finos lares
Clamarão pela privatização dos cárceres:
É um negócio capital.



quinta-feira, 2 de abril de 2015

Temor telejornalístico

Fazem tantas gentilezas
Em manterem a família
Brasileira informada
Como um mero pavor:
Falam que eu discuto
De comerciais a letras
De música e de mímica
Inclusive sobre o nada
Que pode dizer também que o temor
Telejornalístico ludibria muito.






quarta-feira, 1 de abril de 2015

Mais colégio, menos prisão

Reduzir a maioridade penal
É um gesto infeliz
De enxugar gelo

Não significa cortar o mal
Pela raiz
Apenas se quebra o espelho

Fingimento de bem-estar
Ministrado por discursos medíocres
Enquanto milhares de futuros seguem sem zelo

Mais colégio
Menos prisão 
Ensino não é privilégio,
Mas obrigação.