quinta-feira, 19 de julho de 2007

O tempo

O tempo ensina
A encontrar paciência
A aspirar disciplina
O tempo compensa

O tempo é sutil
Nos contratempos
Do rumo singular do rio
O tempo é ciumento

O tempo é aliás
Nos frutos e escombros
Tudo o que fica e o que vai
O tempo se conhece longo.

5 comentários:

*¢£@üD!NhA''' disse...

É um cavalo prata na tríade de nossos conceitos e valores desgastados por si mesmo...

;)

Rosa disse...

Que bonito!

Fabrício Fortes disse...

realmente.. o tempo é assunto para os poetas.. os filósofos tentam, tentam.. mas são os poetas que nos dizem o que é o tempo..
sempre muito bom isso aqui, caro amigo de 79..
abraço

4rthur disse...

ô meu velho, coincidentemente o último texto do Digas é sobre o mesmo complexo tema - o tempo.

E vem cá, parou de postar e agora deu pra escrever poesias nos comentários, é?

Diogo Lyra disse...

Me amarrei muito nesse Tchello! Também sou intrigado com o tema...