terça-feira, 4 de setembro de 2007

Algumas algemas

Não é que eu suma
Em algumas algemas
Pra entrar na sua;

Não é que eu tema
Notícias soturnas
Jugulando poemas;

Não é que eu durma
Enquanto me acenam
Insônias ininterruptas;

O nervo do problema
É que, em cada luta,
As palavras me queimam.

5 comentários:

Cocólis disse...

só tem q saber falar as palavrinhas mágica, nas horas propícias...
simples assim, baby!

Anônimo disse...

quis dizer mágicasssssssss!

fabrício fortes disse...

o problema é qundo somem as chaves das algemas...
muito bom mesmo, meu caro poeta de 79. nunca pare!
abraço

*¢£@üD!NhA''' disse...

me prenderam e .

camila disse...

muito muito muito muito bom.