sexta-feira, 21 de setembro de 2007

Moro e morro

Remoção bissexta
Dos fantasmas em pó
Com uma vassoura velha
No apartamento da bisavó

Graças à brisa
Da Guanabara
Pela vidraça fina
A vista não se embaça

Na rua da Conceição
Entre o Niterói shopping
E uma filial da Compão
Moro e morro feliz, sem neurose.

4 comentários:

4rthur disse...

entortando as rimas mais e mais, a cada dia que passa.

BEBENDO AGUA PRA LUBRIFICAR disse...

não se neurotize por nada!
não vale a pena!

PS: você tinha razão quanto ao jovem rapaz ex-global! Amigosm, amigos... Astronauta Discos a parte!
rsrsrsrs
:)

feijo.bianca@gmail.com disse...

Passei por aqui atráves da indicação do Fundo de Quintal Literário e li todo blog com crescente admiração.
Cumprimento-o pela excelência dessa obra.

Diogo Lyra disse...

Pita e pista tranquila, onde mora a menina...