sábado, 31 de dezembro de 2011

Dos elementais

A falta de eletricidade
faz com que a quietude fale
de uma móvel pintura
os cães latem para o que passa na rua
as nuvens andam naturalmente estranhas
lembro que são vivas as plantas
a sinfonia dos pássaros
em harmonia com a dos galos
é integrante do silêncio
as folhas dançam com o vento
e nem parece o derradeiro dia do ano
em Conservatória, é outro encanto
melhora tudo ao ser menos urbano
ao lado dos elementais
eu fico em paz
são seres essenciais
ao que sou capaz
e agora estou à espera
da volta da luz elétrica
para postar esta aquarela
vou me distrair com a bicicleta.

Um comentário:

!!!!!!! disse...

E quanto a luz voltar, nasce mais um ano.
Quando a luz voltar, é número par.
Quando voltar, serão ímpares os desejos a realizar.
Salve 12!