segunda-feira, 7 de maio de 2012

Colírio, delírio e atenção

Eu não abro de forma imediata
Qualquer carta
Que venha para mim
Correspondência de banco
Quase corresponde a um documento em branco

Eu não fecho logo
Os meus olhos
Na hora de dormir
Colírio, delírio e atenção
São propícios à visão.

Um comentário:

VerMent* disse...

Seus versos é que são propícios à visão...xD