quinta-feira, 23 de agosto de 2007

Além da quarta parede

Remando no mesmo bote
Cada um tem seu colete
E se acode como pode
Além da quarta parede
Sem pensar em perigo
Cada um na sua garupa
Você consigo, eu comigo
Assim ninguém se culpa.

Um comentário: