sexta-feira, 10 de agosto de 2007

Mundo bárbaro

Mais novos ângulos
Do que as conversas
Patinando no pântano
Paulatinamente submersas

Menos anteontem
Do que sempre agora
Num dia como hoje
Para a noite incógnita

Oriundo de um cenário
Absurdo e factual
Gira o mundo bárbaro
Pronto para a cal.

5 comentários:

*¢£@üD!NhA''' disse...

Fixando a pintura das paredes.

4rthur disse...

"jogar uma pá de cal" é uma interessante forma de se despedir de um assunto desagradável, não acha?

juju disse...

eu tô mais ontem do que hoje, agora...rs

Tchellonious disse...

Nobre 4rthur, o verso foge desta metáfora para cair noutra: o mundo está morrendo, quase enterrado, praticamente preparado para o trabalho corriqueiro do coveiro extraterrestre, provavelmente.

Diogo Lyra disse...

Pelo bem do planeta o fim da humanidade!