quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Ares impuros

Um bocado em apuros
Eu me acalmo e penso
Nos ares impuros
Dos bares e templos,
Dos cárceres e institutos.

Ergo o copo e o rosto
E saúdo aos detentos
De todos os gostos,
Estudos e intentos
Pra sair do sufoco.

Um comentário:

... disse...

e eu estarei lá para brindar ao lado teu ...