terça-feira, 26 de junho de 2007

Dissecando meu âmago

No duelo contra o ego colossal
Ganho, contanto que eu saiba
De mim e sangro igual
A quem se embaça
Sou meu próprio canal
Por onde a vida se propaga
Decidida em me dissolver
Os receios no pântano
Durante o passeio com você
Dissecando meu âmago
Que não é o que se vê
No espelho quando me espanto.

2 comentários:

Diogo Lyra disse...

Nesse guerra tenho perdido certas batalhas, mas continuo na luta...

Muito foda!

BEBENDO AGUA PRA LUBRIFICAR disse...

perdi uma batalha, na qual fui sincero, verdadeiro, desafiei amigos, desafiei a mim mesmo... PERDI

talvez fosse a crônica de uma morte anunciada, mas infelizmente nunca me senti tão mal em toda minha vida

dizem q o ultimo disco de um artista é q é o melhor... este meu ultimo disco é de fossa, da Maysa.

claro, traumatizado e triste, não acredito mais em nada - nem ninguem.

o mundo tá muito estranho!